RESENHA: MORTE SÚBITA [J. K. ROWLING]

"J. K. Rowling define Morte Súbita como uma 'grande história sobre uma pequena cidade'. Assim são as grandes e boas histórias. Elas nos envolvem com personagens que vivem, por exemplo, nos limites de um pequeno vilarejo. Sem que possamos perceber, J. K. Rowling vai nos envolvendo com a história da cidade de Pagford e nos mostrando que ela nos reserva muitas e grandes surpresas."





INFORMAÇÕES TÉCNICAS
Escritora: J. K. Rowling
Edição: 01
Editora: Nova Fronteira
Ano: 2012
Páginas: 501





          Morte Súbita, o primeiro romance adulto de J. K. Rowling, conta a história de uma pequena cidade da Inglaterra, Pagford, distrito de Yarvil. O livro se inicia com a morte súbita do conselheiro-municipal Barry Fairbrother, para a tristeza de alguns e felicidade de outros. Com sua morte, abre-se uma vacância no conselho, que gerará grandes conflitos na cidade para a ocupação da mesma.
          Para que possamos entender o contexto da morte de Barry, J. K. Rowling fala da implantação do bairro de Fields à Pagford, que, por ser uma comunidade pobre, acaba irritando os moradores conservadores da pequena cidade. Barry era um grande defensor da população desse bairro, tentando sempre integrá-los as atividades municipais, e o seu sucessor será decisivo para a permanência ou não de Fields à Pagford.
"Na sua opinião, o maior erro de noventa e nove por cento das pessoas é ter vergonha de serem quem são, é mentir a esse respeito, fingindo ser alguém diferente."
          O livro, numa linguagem característica de J. K. Rowling, traz uma grande diversidade de histórias, personagens e sentimentos, o que acaba, para alguns, dificultando a sua leitura. Isso não me incomodou tanto, somente no início, quando de costume, ainda me perco na identificação dos personagens. Com o decorrer da leitura, tudo se torna bem mais fácil. A grandeza de detalhes de cada enredo me cativou a concluir o livro o mais rápido possível, imaginando cada cena com o máximo de precisão. 
          Romances adolescentes, uso de drogas, inclusão social e violência contra as mulheres são alguns temas que fazem parte da história. É, realmente os personagens são muito complicados e as histórias contadas mostram uma vida sem esperança, com muito sofrimento. Me perguntei se nessa cidade não haveria alguém normal. Mas é toda essa trama que mantém você na leitura o máximo possível.
          J. K. me surpreendeu, pois antes de ler, li muitos comentários de desgosto do livro. Mas, pelo contrário, o livro é, tipo, muito bom. O final, como estava comentando com minha irmã quando li, foi muito surpreendente. Nós, que somos brasileiros, estamos acostumado com epílogos de final feliz. Mas nem sempre é isso que acontece em livros estrangeiros, que seguem a realidade. É um final muuito foda massa, por ser inesperado. E tornou o livro ainda mais inesquecível. 
         Por ser uma grande história, de uma grande autora, não tem como não ler!

Foto: Marcelo Filho
"Good girl gone bad
Take three... 
Action
No clouds in my stones
Let it rain, I hydroplane into fame
Coming down with the Dow Jone..."


Marcelo de Castro
Pausa para um Livro
          

You May Also Like

2 comentários

  1. Oi, tami!
    Comprei esse livro ano passado, comecei a ler esse ano e acabei abandonando para ir ler outros, mas vou da uma nova chance pra ele! Hahaha!
    Amei a resenha
    Bjs
    Kami
    gostoliterario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oun flor, obrigada pelos elogios, mas o resenhista dessa fez foi o Marcelo. Eu também não li esse, por preguiça mesmo.

      Mas também vou dar oportunidade para ele. kkk
      Beijos e obrigada pela visita

      Excluir