O SAL DA VIDA - FRANÇOISE HÉRITIER

Edição: 1
Editora: Valentina
Ano: 2013
Páginas: 108
Skoob: Aqui




Existe uma forma de leveza e de graça no simples fato de existir, que vai além das ocupações, além dos sentimentos poderosos e dos engajamentos políticos. É sobre isso que este livro fala. Sobre esse pequeno plus que nos é dado a todos: “O Sal da Vida”.
Enredo
Bem, esse livro é uma poesia em forma de prosa, falando sobre os prazeres ínfimos da vida, aqueles que nós não damos muita atenção, mas que está ali, aconteceu. É uma lista de ações ocorridas que deram prazer a ela, e que a faz se sentir feliz pela vida que teve e que têm. O enredo é simples, mas a história encanta um sentimento puro, singelo e crescente: o amor por viver. 
Desenvolvimento da história
É aqui que posso falar sobre tudo. Está sendo difícil escrever sobre essa obra, porque ela é boa de tantas maneiras, mas não sei como explicar. No dia em que peguei O Sal da Vida, imaginei outro tipo de história, e quando comecei a ler, minha única curiosidade era: O que é isso de Sal da Vida? Minha dúvida foi esclarecida logo no começo, o que me deixou com um pé atrás, afinal, o que teria de graça em um livro onde sua ÚNICA pergunta já havia sido respondida. 

E li. Li. Li. E descobri que o real sentido do livro está no que ele vai despertar em você. O objetivo do livro é você parar e pensar: "Para você, o que representa O SAL DA VIDA?". Sim, essa é a pergunta que tem no fim do livro, e com inúmeras linhas para você escrever o que é o seu sal da vida. Françoise conta inúmeros eventos que aconteceu com ela no período de sua vida, que parecem ser bobas, mas que marcaram, como "cozinhar alguma receita, e ficar com o cheiro de alho nas mãos o resto do dia", ou " jurar a si mesmo não fazer com os outros o que não gostaria que fizessem com você," (minha mãe me ensinou isso desde pequena), dentre outros exemplos.

A história ficou marcada além de sua simplicidade, grandiosidade. Ele conseguiu unir dois significados controversos de uma forma harmônica, porque causou muito de uma forma simples. 
Diagramação e conclusão
A diagramação feita pela Editora Valentina não deixou a desejar em nenhum ponto: Fonte adequada, no tamanho adequado, páginas amareladas em espessura agradável. Gostei das fontes iniciais usadas em cada "capítulo" - que são divididos em datas. Sou adepta de que o menos é mais, e a Valentina fez esse pensamento ficar bem encaixado na obra. A foto da capa é simples, e bonita. 
A obra só não virou favorita porque não se enquadra em um tipo de livro que me faça morrer de amores, mas em todos os outros pontos foi satisfatório. É um livro que eu recomendo. 


Pra você, o que representa O SAL DA VIDA?
Minhas respostas - algumas, claro - você pode encontrar clicando AQUI.

You May Also Like

2 comentários

  1. Olá!!
    Não conhecia esse livro, mas parece mais um livro encantador que a Ed Valentina nos proporciona.
    Gosto de leituras assim, que nos fazem refletir.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Pelo visto, este livro deve ser muito bom.

    ResponderExcluir