O Doador de Memórias - Lois Lowry

Informações técnicas



Edição: 1
Editora: Arqueiro 

Ano: 2014
Páginas: 190
Comprar: Buscapé




O que você escolheria:
A sua vida normal, com todas as dores e sofrimentos que o mundo pode proporcionar, mas também com todos os momentos bons e prazeres que você pode ter ou uma vida livre de tudo que é ruim, mas, para isso, você teria de abdicar de todos os sentimentos bons, da normalidade e até da anormalidade da vida, ao ponto de não saber mais nem o que são as cores, o que é o mar, o sol etc?



Assim é a comunidade onde Jonas vive. Assim como em todos os outros modelos de distopia, temos a apresentação de uma sociedade rigidamente disciplinada, cheia de regras de conduta e com pessoas que te vigiam o tempo inteiro. Tudo parece muito normal para eles, a vida é tranquila e sempre dentro dos padrões.


Todos os anos no mês de dezembro é realizada uma importante cerimônia. As crianças "mudam" de idade. Todos são divididos por grupos, de acordo com a sua idade, e a cada ano, nessa cerimônia, as crianças mudam de grupo, ganhando novas atribuições e responsabilidades.

Jonas vive com seus pais e sua pequena irmã Lily e se prepara para a cerimônia mais importante, a dos "Doze", ocasião na qual ele irá receber a sua designação, ou seja, a profissão a qual ele terá que seguir para o resto da sua vida.


Tudo corre bem, até Jonas ser nomeado o "Recebedor de Memórias", ou seja, ele será treinado pelo único ancião da cidade que detém todas as memórias do mundo, até mesmo aquelas que se passaram antes da organização dessa sociedade e é a partir daí que a vida de Jonas irá mudar, uma vez que, ao receber tais memórias ele irá conhecer o que é a dor, o sofrimento, a solidão, a fome, mas também irá conhecer coisas e sensações que até então eram extremamente desconhecidas e, a mais importante delas é o amor e ira se questionar se é realmente certo que todos sejam obrigados a  viver em uma sociedade tão fria e metódica.

Uma narrativa bastante rápida e direta, o livro de apenas 190 páginas é bastante empolgante, em uma manhã você consegue terminá-lo. O estilo de escrita é muito simples e é praticamente impossível largar o livro antes de ver o final dele. Além disso, a leitura nos trás reflexões bastante importantes sobre a nossa realidade e nos fazem valorizar as pequenas coisas que temos.

Uma das partes mais interessantes do livro é, durante o treinamento, quando Jonas chega a conclusão que seria muito perigosa uma sociedade em que as pessoas pudessem livremente escolher suas carreiras, tomar suas próprias decisões e, inclusive, escolher seus próprios cônjuges. Essa parte da história nos leva a pensar ainda mais sobre a crítica feita pela autora à nossa sociedade e mostra o quão profundas são as reflexões do livro.

Na minha opinião, O Doador de Memórias é só mais uma distopia como todas as outras, com a mesma base e a mesma estrutura, mas também é um livro surpreendente, envolvente, encantador e diferente de muita coisa que eu já tinha lido.

You May Also Like

16 comentários

  1. As distopias andam tão parecidas que até cansei mas, agora que li sua resenha, fiquei curiosa. Não sabia do que se tratava e gostei de ficar sabendo.
    Bjs, Clara!
    http://diario-noturno.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. O Doador de Memórias é um livro muito bom, realmente. Gosto da facilidade que é para lê-lo, como também o quão profundo ele é. A aparência dele engana, e te leva acreditar que é uma história qualquer, mas tem muita critica e sentimento escondido.

    Beijos,
    http://lendouniversos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Maria Clara!
    Estou com o livro aqui para leitura, mas cadê oportunidade?
    Adoro distopia e ver o mundo apenas de uma cor me chama muita atenção.
    Não vi o filme também, mas bem gostaria.
    “Que o coelhinho traga muito mais que ovos de chocolate! Que ele lhe traga muita paz, amor, saúde, felicidade, compreensão e carinho. Feliz Páscoa!”.
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Para uma distopia, até que é um livro bem curto. No início fiquei receosa por a estória ser curta, mas aparentemente isso não prejudica nada. O que me faz gostar de livros do gênero é a fundamentação do mundo distópico; se for bem desenvolvido, eu já gosto haha A premissa de O Doador de Memórias é boa, fiquei muito curiosa para saber porque logo o Jonas foi escolhido para ser o Recebedor de Memórias. Cogitei a possibilidade de assistir o filme antes, mas a adaptação não foi muito elogiada, então... Quero o livro primeiro :D

    ResponderExcluir
  5. Gosto muito de distopias, apesar de não meu gênero favorito.
    Esse parece ser bem escrito e uma história original, embora siga os quesitos básicos já conhecidos pelos distópicos.
    O que mais me chamou a atenção para ler é o fato de Jonas ter de abdicar de suas vontades. Para melhorar ou piorar o que já vive???
    Interessante e ao mesmo tempo, assustador!
    bjoos

    ResponderExcluir
  6. O livro parece mesmo ser ótimo. Depois dessa ótima resenha fiquei morrendo de vontade de fazer a leitura. Distopia nunca foi lá o meu gênero favorito, mas estou tentada a ler esse livro.
    beijos!

    ResponderExcluir
  7. Como eu ganhei A Escolhida, continuação de O Doador de Memórias, eu gostaria muito de ler o primeiro. Além disso, eu gostaria de ler porque eu AMO distopia! Eu só irei assistir o filme após a leitura, pois sei que o livro tem um história de deixar o leitor de queixo caído! Eu achei o livro curto, mas sei que o conteúdo é grandioso. Adorei a resenha! ;)

    ResponderExcluir
  8. Olá, ainda não li o livro e nem vi o filme.
    Como você disse, é só mais uma distopia, muito parecida com o que já nos acostumamos (divergente, jogos vorazes, etc).
    Mesmo assim, eu ainda quero ler antes de ver o filme, só por querer mesmo ahahaha
    Abraços
    www.estantedepapel.com

    ResponderExcluir
  9. Assisti o filme apenas, estou louco pra ler este livro, mas sei lá, algo em mim não deixa que eu o adquira hehehe mas vou ver se o compro logo, pois o mesmo aparenta ser legal.

    Frases, Trechos & Pensamentos

    ResponderExcluir
  10. Oi, Maria Clara
    Já ouvi muito sobre esse livro, mas ainda não li e nem assisti ao filme ainda porque queria ler primeiro kkkkk Amo distopias e a ideia dessa é muito legal, a critica geral do livro é muito boa e bem séria, quem não já se perguntou se não ter sentimentos não seria melhor? Espero poder lê-lo em breve!
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Nunca parei pra ler sobre esse livro, ainda bem que tem essa resenha hahaha... que historia incrível!!!
    Amo distopias, essa realmente parece ser muito bom, fala de sentimentos e memoria.
    Como seria viver sem nada disso...não dá pra imaginar.
    Ótima resenha.
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Oi! Esse livro foi uma das minhas melhores leituras do ano passado, para não dizer a melhor. Nunca tinha lido distopia e tinha certo receio com elas, as que ficaram famosas não me agradavam, então não as li, quando esse livro chegou em minhas mãos, eu olhava torta para ele, com uma certa desconfiança, não sabia o que esperar. Mas assim que iniciei a leitura fiquei alucinada, devorava as páginas. Percebi a angustia do garoto na espera pela cerimônia, as suas mudanças com sua amiga, que não chegou a ser uma paixão, então tudo isso era explicado tão minuciosamente e mesmo assim não ficou enfadonho. Admito que, em algumas partes do livro, eu fiquei sufocada com o excesso de regras da sociedade, parece que os sentimentos do personagem passaram para mim. Agora, foi de cortar o coração algumas descobertas que ele fez, o autor parece que quis mostrar que o ser humano pode virar uma máquina que a sociedade pode comandar e isso não parecerá errado aos olhos dele, pois foi ensinado a trilhar esse caminho.
    Amei a resenha.

    ResponderExcluir
  13. Oi Maria!
    Já li O Doador, que ganhei aqui até, e gostei muito! Não li muitas distopias mas essa me pareceu ser muito boa, achei a crítica da história muito importante sabe. Li o livro bem rápido apesar de te-lo achando um pouco arrastado, convenhamos que não tem ação e quando finalmente acontece alguma coisa no final o livro acaba. :/ Fiquei com muita raiva quando cheguei na última folha e mais ainda quando fiquei sabendo que o segundo livro não da continuação a essa história. Enfim, é um bom livro mesmo.
    beijos

    ResponderExcluir
  14. Eu nunca li, mas já sabia algumas coisinhas a respeito, porque uma amiga minha é apaixonada pelo livro. Eu fico tentando achar alguém que diga que ele é ruim só para azucrinar ela kkkk mas pelo visto acho que vou acabar é lendo o livro mesmo.

    ResponderExcluir
  15. O livro é bem curtinho e parece ser muito bom,ainda mais pra mim que amo distopias.O que mais gosto nesse estilo de livro são essas criticas a sociedade que os escritores impõem em suas histórias,dá pra tirar proveito de muitos argumentos.Preciso ler esse livro logo por que quero ver o filme,e tenho nóia em ver pra depois ler.E eu gostei dessa versão da capa.
    beijos

    ResponderExcluir
  16. O livro parece ser legal, alem de ser pequeno, é uma leitura rápida. Acho que vale a pena ler.

    ResponderExcluir