Amaldiçoado - Joe Hill

Informações Técnicas


Edição: 2
Editora: Arqueiro
Ano: 2015
Páginas: 320
Comprar





"Amaldiçoado" conta a história de Ignatius Perrish. Ele tinha exatamente tudo que um garoto queria: Uma família feliz, um irmão carinhoso, o melhor amigo e a melhor namorada que um garoto podia ter. Ig era totalmente apaixonado por Marrin (sua Mary) e namoravam desde crianças, planejando todo um futuro para eles. Pelo menos até Mary ser morta. E como tudo pode ficar pior, Ig é considerado desde então o principal suspeito.

Por falta de provas, Ig ainda não foi culpado ou inocentado. Após uma bebedeira ele acorda com chifres, e coisas estranhas passam a acontecer. Ele nota que as pessoas após notarem os chifres (e não se assustarem) passam a contar os seus piores segredos, os pensamentos mais obscuros e tudo mais. Além de que se for vontade do confesso, Ig pode manipular as ações das pessoas. (ex: Se eu tiver vontade de bater a cabeça na parede, ele pode me manipular para eu bater até morrer.)

Sua avó, seu pai, o padre e todos com quem ele tenta conversar fazem confissões que o magoam bastante, porém a pior de todas é a do seu irmão, que sabe o verdadeiro assassino de Mary porém não podia contá-lo. E Ig descobre que quando perde que tudo que já amou, ser o diabo não é tão ruim assim.




Resolvi ler essa obra por se tratar de um título do Joe Hill e queria saber se ele era tudo isso que falavam, e que eu podia fazer um comparativo com o filme que iria assistir após a conclusão do livro. E gostei bastante do que encontrei. Essa é uma fantasia sombria, mas o terror terror mesmo, passou longe. Ele tem umas situações esquisitas porém tudo muito previsível e tudo mais.


Só o Diabo ama os homens pelo que eles são e se regozija com os esquemas ardilosos que armam contra eles mesmos, com sua curiosidade despudorada, sua falta de autocontrole, com impulso de quebrar uma regra assim que ouvem falar dela, com sua determinação de renunciar à alma imortal por uma trepada.

Falando primeiramente sobre os pontos que gostei foi a história coesa e coerente que encontrei. Ela fala sobre o amor verdadeiro e o tipo de proteção que ele gera. Fala sobre a dor e a vingança, e nos que isso causa nas pessoas. Gostei da narrativa do autor, ele não deixa a história ficar morgada em nenhum momento.

Outra coisa muito interessante é a forma da dualidade humano versus demônio que ele faz durante toda a obra. Enquanto Ignatius está sobre a influência de Mary (seja presencial, ou espiritualmente) sua parte humana fala mais alto, e ele consegue viver dessa forma. Porém quando algo ruim que houve com ela o atinge, sua vingança é tão grande que o demônio que existe nele floresce e o faz fazer coisas ruins, e eu gostei da forma como o autor abordou isso.



O que não gostei na obra não é muito difícil de imaginar, e também não é muita coisa. É apenas o problema de poderia ter tido mais terror do que teve. E acredito que em alguns momentos o Joe ficou um pouco confuso em suas explicações, mas que no final fez sentido. (eu fiz sentido?!)

A diagramação do livro é muito boa, por mais que goste da outra capa (bastante), ter o Daniel Radcliffe estampado numa capa é muito lindo e embeleza a minha estante. Não achei erros de concordância. No geral, achei a obra bastante intrigante e interessante.



Livro do:



You May Also Like

6 comentários

  1. Oi Tamiris!!! Tudo bem?
    Primeiramente, preciso dizer que me apaixonei por esses bichinhos no ínicio do post e estou in love com o coração <3 (coisas de maníacos por vampiros, esquece).
    Eu peguei recentemente a obra Amaldiçoados para ler por que me encantei com o filme. Então, vou falar do filme um cadiquin. Pensei que o motivo que me desagradou no filme seria resolvido no livro, mas infelizmente me enganei. Achei errado classificarem a obra como terror já que, como você mesma disse, passou longe! Vi no filme mais uma lição de moral do que tudo, fazendo jus ao que diz na capa: "Ele vai despertar o demônio que há em você". Acho que quis nos mostrar que todos nós temos um "demônio interior", por assim dizer. Todos nós, se passássemos por situações assim, de perda e dor, acabaríamos fazendo coisas inimagináveis. Arrisco dizer que seríamos capazes de matar, assim como Iggy fez.
    Uma coisa que me emocionou muito no filme (espero que tenha no livro!) é a carta que a Marrin deixou para ele. Por favor me diga que ela existe no livro! <3 Vou tentar lê-lo ainda este mês, para ver se curto mais do que o filme.

    beijos,
    www.nerd-absoluta.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Eu conheço esta obra devido ao filme, embora não tenha assistido o filme ainda. Gostei da história e gostei ainda mais por não ser tão aterrorizante pois sou bem medrosa. Fiquei curiosa para saber quem matou Mary, e o que fez Ig se transformar no diabo. Bem só lendo para conferir os detalhes, agora que descobri que se trata de um terror leve já posso me atrever a ler. Gostei da dica e da resenha.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Você fez sentido sim rsrs
    Ainda bem que ele conseguiu dar as explicações , poque é muito chato quando o autor fica confuso, não consegue fechar as lacunas e agente fica perdido com tanta coisa solta. Eu também esperei que fosse algo mais cheia de terror pela capa, pelo nome e pelo histórico com autor , mais agora que você disse que deixou a desejar nesse quesito sinto também por isso, mais pelo menos agora já sei e não vou ler o livro até o final esperando a a parte tenebrosa como já aconteceu com outros livros, mas apesar disso senti que é uma boa leitura e que que vale a pena ver por fim o que o autor pretendia passar...
    Bjocas

    ResponderExcluir
  4. eu posso começar dizendo que eu adorei o gif (não sei como vcs estão chamando) que tem o fantasma, a bruxa e cia? ficou muito legal
    ainda não li nada do Hill, e faz tempo que esse livro tá na minha lista... antes de sair o filme, que eu ainda não assisti... bom, pelo jeito é mais algo psicologico do que terror propriamente dito,né?
    eu acho que entendi o que vc quis dizer: fica meio confuso, mas no final tudo se resolve?
    e concordo contigo as outras capas são lindas,mas o daniel é o daniel....

    ResponderExcluir
  5. Bom, eu já tinha visto esse livro em diversos blogs, mas ainda não tinha lido nada sobre ele, nem a sinopse nem uma resenha, e lendo a sua resenha, confesso que fiquei bem curiosa em relação a história do livro, que parece ser muito boa e bem diferente, cheia de mistérios, pretendo ler o livro e em seguida assistir o filme.

    ResponderExcluir
  6. Olá!

    Que legal esse livro! Não conhecia a história, não vi o filme, nem nunca li nada do Joe Hill (mas pretendo!).
    Nunca tinha lido nada a respeito, e gostei muito! Parece ser uma história bem diferente, e pelo que você escreveu, não tem muito terror né? hahaha
    Quero ler e ver o filme, com o lindo do Daniel <3

    ResponderExcluir