Navegue a Lágrima - Letícia Wierzchowski



 Informações Técnicas
 
Edição: 1
Editora: Intrínseca
Ano: 2015
Páginas: 208
Comprar 



Olá pessoal,

Quem leu minha resenha do livro Sal sabe que sou super fã da Letícia Wierzchowski desde pequena e que, na minha opinião, ela é uma das melhores autoras brasileiras dos últimos tempos. Sendo assim, logo depois que terminei de ler Sal, fiquei louca atrás de outras obras dela, foi nesse mesmo espaço de tempo que a Editora Intrínseca resolveu publicar o novo livro da Letícia, Navegue a Lágrima, e eu não perdi tempo, corri para comprá-lo e embarcar em outro mundo universo tão fantástico criado por essa brasileira tão incrível.


Nessa obra nós conhecemos um pouca da história de Heloísa, que trabalha em uma grande editora e tem uma fascinação por uma das autoras que publica nessa editora, Laura Berman. Depois de muitos problemas e rasteiras da vida, separada do seu primeiro marido e viúva do segundo, Heloísa decide ir embora de São Paulo e compra uma casa em um balneário no Uruguai, que logo descobre ter pertencido à família Berman.
Cercada pelos pertences dos antigos donos, que nunca foram retirados da casa, Heloísa começa a construir a história dos Berman em sua mente e, depois de muitos drinques, ela começa a ser visitada pela lembrança deles, começa a vê-los andando pela casa, suas conversas, suas brincadeiras, etc. Não fica claro se essas visões são delírios de Heloísa ou se são pura magia que cerca a casa, mas, Heloísa não consegue desapegar do passado e, cada vez mais, revira as memórias da casa para compreender tudo o que aconteceu ali.


Um livro mágico, simples e despretensioso, uma leitura simplesmente encantadora, é interessante ver a vida de uma pessoa sob o ponto de vista de uma pessoa que os conheceu muito pouco, ver o desenrolar das relações e como tudo se cruza no final. O livro pode parecer um pouco confuso no início, mas logo se torna mais simples e claro. 
Letícia permanece com sua mágica de envolver o leitor de uma maneira simples, embora a leitura não seja tão fácil, com um vocabulário mais rebuscado, mas não incompreensível. É muito fácil de sentir a dor dos personagens, suas emoções e reações às adversidades da vida.
Em capítulos alternados entre a história de vida da própria Heloísa e a história dos Berman, Letícia envolve e prende o leitor em um livro muito rápido.


A diagramação é simplesmente incrível. O livro tem folhas amareladas, mas a fonte é em um azul muito lindo, que deixa a leitura bastante confortável, além disso, o texto do livro se concentra apenas na metade da página, o que deixa a leitura super rápida. A divisão dos capítulos é intercalada com uma divisória azul, na cor da fonte. Isso sem falar na capa que tem detalhes de cor metálica e ficou muito linda mesmo, o que chama muita atenção. A edição da Editora ficou maravilhosa.
Um livro que, como Sal, não é para todo mundo, o início é um pouco chatinho, mas depois se torna muito envolvente. Para todos que procuram por um livro pequeno e interessante, um bom romance com uma pitada de mistério, que me lembra bastante o Carlos Ruiz Zafón. 
Boa leitura!

You May Also Like

5 comentários

  1. Achei super interessante a proposta do livro. Eh estranho ser expectador de uma historia nessa perspectiva. Gostei bastante.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Maria. Eu conhecia a Letícia Wierzchowsk pelo livro citado inicialmente: Sal. Navegue a Lágrima é totalmente novo para mim e igualmente encantador. Eu me encantei com essa trama logo quando vi sobre editoras, paixão, livros e autora, essas foram as palavras-chave para eu desejar a obra. A autora parece trabalhar bem esse suposto delírio de Heloísa e c construção dos Bermans. Gostei!

    ResponderExcluir
  3. Maria Clara!
    Bom quando podemos apreciar mais uma obra de uma autora que gostamos.
    Confesso que não conhecia a autora mas gostei muito da premissa do livro.
    “Feliz Ano Novo, que este ano seja superado pelo velho em felicidades, amor, esperança, fé, paz e que o ano seguinte seja em dobro, tenha um feliz e prospero ano novo.” (Chium)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista de Dezembro, serão 6 livros e 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia o livro e gostei muito de conhecer. Gostei de como a autora escolheu contar a história, a protagonista em uma casa e imaginando ou vivendo (como você citou não dá para saber)a vida das pessoas que lá residiam. A diagramação do livro realmente está maravilhosa, gostei muito da capa também. Gostei da resenha, me deixou com muita vontade de conferir o livro.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  5. Navegue a Lágrima me impressionou. Gostei muito de Sal, mas não imaginava que outro livro da autora fosse tão bom quanto. Heloísa é uma personagem conturbada com as coisas que acontece em sua vida, e toda essa história sobre as visitas de fantasmas na casa da família de sua autora favorita nos deixa mais em dúvida sobre sua lucidez. Gostei, uma boa narrativa.

    ResponderExcluir