Entrevista - Loretta Chase

Olá pessoal!

Consegui com honra uma entrevista com essa autora MARAVILHOSA que é a Loretta, que conseguiu escrever um dos meus romances favoritos que é O Príncipe dos Canalhas - Resenha AQUI - .



Primeiro, vamos ler uma pequena biografia da mesma?

Loretta Lynda Chekani nasceu em 1949 numa família albanesa. Assim que aprendeu a escrever, passou a pôr no papel as histórias que inventava. Formou-se em inglês pela Clark University, onde trabalhou meio período como professora, ao mesmo tempo que escrevia roteiros. Foi quando conheceu um produtor que a inspirou a publicar suas histórias. Os dois acabaram se casando. Com o sobrenome do marido, Loretta Chase vem publicando romances históricos desde 1987, pelos quais ganhou vários prêmios, inclusive o RITA, da Associação Americana de Escritores de Romances, por O príncipe dos canalhas.


Entrevista

Blog: Primeiramente, gostaria de agradecer a disponibilidade de nos dar essa entrevista. Para nós, brasileiros, a senhora é uma escritora brilhante e criativa. Mas, para você? Quem é Loretta Chase?


Obrigado por me convidar para falar de mim! Loretta Chase é uma mulher que senta-se em uma sala por várias horas por dia, criando um outro mundo em sua mente. Quando o mundo parece certo, ela digita o em seu computador. Ela viveu uma forte vida da imaginação desde que ela era uma criança. Na idade de 9 ou 10, ela escreveu uma peça de teatro. Ele tinha cerca de uma centena de cenas e não era muito bom, mas isso não a impediu. Ela tem escrito desde então.

Blog: De onde surgiu a vontade de escrever sobre romances de época?


Meu primeiro amor, nos livros, foi a literatura do século 19, como as obras de Charles Dickens e Jane Austen. Na escola e na faculdade, história inglesa e literatura, juntamente com a arte, eram os meus temas favoritos. Quando comecei a escrever ficção, a minha escrita "voz" parecia se encaixar nesse período de tempo. Pareceu-me fazer sentido para escrever sobre um mundo que eu já amei e achei fascinante. Eu escolhi para escrever o romance porque (1) a relação entre homens e mulheres é complicado e fascinante, e, portanto, sempre interessante para explorar; (2) nessas histórias, não importa como as coisas difíceis são para o herói e a heroína, amor conquista tudo; (3) o final é sempre feliz.

Blog: Como é o processo de escrita dos seus livros? Você faz pesquisas e estudo históricos?


Eu começo com um pequeno esboço. Isso tende a mudar no curso da escrita do manuscrito, assim que eu passar a conhecer os personagens melhor. Normalmente eu faço uma pesquisa básica antes de escrever, mas a maior parte da pesquisa em profundidade é feito quando eu estou trabalhando na história, e preciso saber mais sobre um tópico, roupa ou um local, por exemplo. Eu estudo através dos livros, ou materiais online. Quando comecei a escrever, a maior parte da pesquisa foi livros, sejam comprados ou da biblioteca. Esses dias, eu ainda compro livros e vou à biblioteca, mas eu também posso ler jornais e revistas e livros antigos on-line e isso têm sido muito educativo!

Blog: Você sempre teve a intenção de escrever “The Dressmakers Series” enquanto estava no processo de “Lord Perfect”?


Como eu estava escrevendo esse livro, na parte de trás da minha mente, eu tive a ideia de escrever sobre “The Dreadful DeLuceys”. Quando eu comecei a pensar em fazer minhas heroínas costureiras, fazia sentido para fazê-los vir de Paris. Foi quando tive a inspiração para fazer seus pais uma combinação dos DeLuceys Inglês e o equivalente francês dos DeLuceys.

Blog: Dentre os livros que você escreveu, tem algum favorito? 


Meu livro favorito é sempre o que eu acabei de terminar, porque ele é o mais novo. E o meu segundo favorito é o que eu estou apenas começando, porque tudo nele é potencializado.

Blog: Pra você escrever Romances de época, você leu alguma obra relacionada com o tema? Qual sua autora favorita nesse gênero?


Principalmente eu leio livros de não ficção, como biografias e histórias. Estes me dão uma visão mais profunda do período de tempo. Meus romancistas favoritos do século 19 são Jane Austen e Charles Dickens, cujas obras eu leio e releio sempre que posso. Nunca me canso deles, e eu estou sempre aprendendo algo novo a partir deles. E, claro, eu ainda gosto de ler livros de Georgette Heyer.

Blog: Uma coisa que eu notei, é que seus personagens fisicamente são bastante próximos da realidade (narizes achatados e outras características). Eu tive a impressão de que sua intensão era de mostrar que nós, meninas normais poderíamos ter o nosso romance. Essa foi sua intensão ou teria alguma outra por trás desses personagens? 


Para manter a fantasia romântica, todos costumam fazer os homens bonitos e as mulheres bonitas, mas nem sempre precisa ser assim. É também romântico para um herói ou heroína que obviamente não é bonito, mas que é amado por quem ele ou ela é. Então, sim, as meninas normais (e meninos) podem ter seu romance! As suas aparências realmente dependem da história. Os personagens aparecem na minha mente, e isso é o que eu escrevo.

Blog: Tirando romance de época, qual seu gênero favorito para ler? 


Tudo depende do humor. Hoje, estou gostando de grandes romances contemporâneos, mas os mais curtos são divertidos as vezes. Eu sempre amei ler Susan Elizabeth Phillips e Jennifer Crusie neste gênero. No gênero histórico, eu sou mais propensa a ler algo que é definido em um período de tempo diferente de minhas próprias histórias, então eu gosto de romances históricos definidos nos tempos do século 20 vitoriana e eduardiana. Há tantos romances que é impossível de citar nomes. Também é impossível para mim manter-me apenas com eles!

*Ou seja, ela gosta de ler de tudo... só que ela fala bonito demais kkk*

Blog: Além de escrever, o que mais você gosta de fazer? 


Bem, eu gosto de ler! E gosto de viajar de viajar também e nelas fazer tudo que gosto e posso. Meu marido e eu tentamos passar pelo menos alguns meses a um ano vivendo em um lugar diferente às vezes. Eu não sou a maior fotógrafa, porém gosto de tirar fotos.

Blog: Que você é uma escritora maravilhosa, todo mundo sabe. Mas nos diga, como é ser escolhida como melhor autora de Romance Histórico através do RITA?


Obrigado. É uma grande honra para ganhar a RITA, e eu estou muito orgulhosa de ter dois de meus livros escolhidos.

Blog: Queremos agradecer por ter respondido essa entrevista. Por ultimo, deixe uma mensagem para seus fãs do Brasil!


Foi um prazer conversar com você. Para meus leitores no Brasil: Vocês são os leitores mais surpreendentes, EVER! Obrigado por todas as mensagens gentis e seu entusiasmo incrível para com o meu trabalho. Estou enviando abraços e desejando-lhe o melhor de romance, em livros e na vida!

Então, gostaram da autora? 

You May Also Like

7 comentários

  1. Oi Tamiris.
    Eu amei essa é todas as outras entrevistas que você fez, amo conhecer um pouco mais sobre os autores que gosto, quero muito ler Príncipe dos Canalhas, super ansiosa para ler.
    Bom Dia.

    ResponderExcluir
  2. Adoreeeei conhecer a autora do livro Príncipe dos canalhas....Não vejo a hora de ler essa riqueza!!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Como ela é uma fofa!
    Eu gosto muito dessas entrevistas, acho bacana conhecer o processo de criação dos autores.
    Ainda não li nada da autora, mas tenho certeza que ela é ótima e esse prêmio foi merecido.

    ResponderExcluir
  4. Adorei a parte dos que tipo ela gosta de ler. Me identifiquei, porque tenho disso também. Depender do humor... Mas gosto de tudo também.
    Ficou uma entrevista bem bacana. Agora, queria saber mais desses outros livros dela. Espero que lancem logo tudo aqui, já quero conferir.

    ResponderExcluir
  5. Aiiii que fofaaaa, ameeeei!!
    Me deixou com muito mais vontade de ler seus livros agora, que graça de pessoa!!
    Muito simples e educada a Loretta!
    Parabéns meninas pela entrevista!! Amei mesmo!
    bjss

    ResponderExcluir
  6. Que sonho!
    Quantas entrevistas boas você fez esse mês! Eu gostei bastante das respostas dela, fiquei surpresa quando ela mencionou charles, pq normalmente só vemos o nome da Jane sendo citado.
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Gostei muito da autora, gostei da forma como ela se definiu, ela é bem poética...rs... Achei legal a construção de seus personagens, mostrando que o amor é para todos, que não precisa ser perfeito para viver uma. Amei saber que ela adora ler, ela é das nossas... hahaha... Amei a entrevista, adorei conhecer mais essa autora.
    Abraço!
    A Arte de Escrever

    ResponderExcluir