Ligeiramente Escandalosos - Mary Balogh

Informações Técnicas

Edição: 1
Editora: Arqueiro
Ano: 2015
Páginas: 288
Skoob - Comprar






Chegamos ao terceiro livro da série "Os Bedwyns" com a história de Freyja Bedwyn. Se você não leu nenhum dos dois primeiros, lá embaixo está o link das obras. Pronto, agora vamos a história. Preciso dizer inicialmente que essa é a minha história favorita dos Bedwyns até agora, e explicarei a vocês o porquê: Lady Freyja é uma mulher moderna em tempos antigos. Ela não se rebaixa aos padrões esperados pelas "damas" daquela época, gosta de cavalgar, nadar, subir em árvores e vive em eterna disputas com os irmãos. Ela coloca a sua liberdade acima de qualquer coisa. Até conhecer Joshua.

Joshua é um rapaz bonito, misterioso e divertido e é o Marquês de Hallmere. Depois de um encontro em Bath bastante interessante, notam que a química é imediata. Depois disso tudo é uma série de encontros e desencontros e que leva a Josh a fazer a Lady Freyja uma proposta bem diferente: Que ela finja ser sua noiva para que não o leve a casar por conveniência. 

O que era para ser algo divertido e provocante a sociedade, e que deveria acabar em poucos dias acaba se prolongando e fazendo os dois retirarem as máscaras que tinham. Agora eles vão mostrar os defeitos um ao outro, e tentar lutar arduamente por uma paixão avassaladora.

Preciso realmente enumerar os fatos que me levaram a amar esse livro? Primeiramente é um romance de época, o que já garante um lugar no meu coração. Depois nós temos personagens cativantes, irônicos e que amam um desafio. Temos uma mulher que teria de tudo para ser uma dama como se pedia na época, mas que ama uma aventura. Ela é desinibida, sarcástica, divertida, forte, de um coração bom, engraçada e tantas qualidades que seriam impossíveis aqui descrever. Temos um homem que tem as mesmas características da personagem acima. Qualquer pessoa diria que pelo fato de terem as mesmas qualidades não seriam compatíveis, ó engano.

- Você gosta de controlar tudo? - perguntou ele por sua vez.- Sou uma mulher - respondeu Freyja. - As mulheres têm pouco controle sobre nossa vida em geral. Nem sequer somos pessoas por direito próprio, a não ser propriedade de um homem. Temos que lutar com unhas e dentes para conseguir a menor fresta de controle sobre nosso destino. 

Free e Josh nos trazem um romance extremamente divertido, audacioso e ardente. Nos trazem lições lindas, que não vou trazer à tona aqui nesta resenha para não causar spoiler, mas vos adianto que é de encher os olhos e o coração de amor. Temos presente e bem mais presente a família Bedwyn inteira nessa obra, coisa que só acontecia parcialmente nos outros livros, afinal sempre estava faltando algum personagem. Aqui temos uma definição de família linda e cheia de amor, por mais que por fora aparentem outro tipo de sentimento.


E não posso deixar de comentar que os personagens secundários brilharam muito: Prue, Constance, Ben, Wulfrick me deixaram hiper felizes nesse livro e nos encheram de bons sentimentos. Claro que tem a parte conspiratória do livro, cheia de artimanhas e pessoas de caráter duvidoso, e que foi deveras importante na construção do desenvolvimento da obra, esta que foi muito bem escrita.

Seria muito divertido flertar com ela, dada a opinião que a moça tinha dele e o temperamento forte dela. Mas na próxima vez ficaria atento àquele punho. Já fora pego desprevenido duas vezes, e era mais do que o bastante.

Com narrativa dupla entre os pontos de vista dos dois personagens principais, nos encontramos com uma obra repleta de desafios, encontros, e boas cenas de disputas relacionadas ao passado. A narrativa é fluida e simples de ler, e eu gostei muito da forma como a Mary está conduzindo a história. Me deixando cada vez mais nervosa para o livro do Wufrick. 

- Está apavorada com a ideia de me amar. O que vai fazer a respeito?- Vou amá-lo de qualquer modo.

Preciso comentar essa capa?! Ótimo. A Editora Arqueiro trabalhou divinamente com a edição gráfica desse livro, desde a tradução, digitação, fonte, espaçamento, folhas amareladas e essa capa em tons verdes magníficos. Preciso admitir que a moça da capa é muito mais bonita que a forma como descrevem Freyja, porém tem toda a sensualidade e charme que a personagem teria. Continuo indicando essa série a todos que gostam de romance de época, ou aqueles que desejam de dedicar a começar o gênero.




Resenhas:
Ligeiramente Casados - Livro 01
Ligeiramente Maliciosos - Livro 02

You May Also Like

7 comentários

  1. Oi Tamiris.
    Eu li as duas resenhas anteriores e confesso que estou louca para continuar ler essa série, como eu ja havia comentado anteriormente, eu não consigo aceitar essa quebra de estereótipos e olha que eu sou apaixonada por romances de época.
    Gostei bastante dessa resenha, esse foi o livro que mais me intrigou até agora, ansiosa pela próxima resenha.
    Bom Dia.

    ResponderExcluir
  2. Uuuuuool!
    Tá incrível dmais!!
    Realmente a autora soube como prender a atenção dos leitores até o fim!
    Preciso mtooo ler essa série!!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Uma coisa que gostei nesse livro e que vejo muitos ressaltarem é o quanto a personagem é ousada, mente livre. Que ela gosta de uma boa aventura e não dispensa desafios. Para o tipo de livro cria até um certo toque de diferente. Achei legal.
    Esses dois parecem ter dado um livro bem romântico e divertido de ler. Tem tudo para serem aquele tipo de casal único, que tem uma personalidade tão forte e um romance ardente que é capaz de não esquecer fácil. Vi muitos elogios para esse livro. Pode até ser o melhor da série.

    ResponderExcluir
  4. Oi Tamiris!
    Acho diferente de você não saberia escolher o meu favorito, mais amei conhecer a Freyja e a personalidade dela! Tbm gostei muito desse toque irônico que o livro teve. Sobre a capa eu lembro que eu não gostei tanto pq achei que a menina da capa não refletia a Freyja, já faz tempo que li o livro então não sei bem se foi nesse mesmo que achei que a personagem não tinha nada haver com a capa.
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Que história bonitinha também, mais um casamento por conveniência haha
    Você gostou mais desse né? Acho que o que eu mais vou gostar é de Ligeiramente Maliciosos, só acho!
    To cada vez mais curiosa pra conhecer essa série.

    ResponderExcluir
  6. Que resenha apaixonada Tami!!!!
    Eu amei a capa, tá linda mesmo, e a história parece ser um doce!!!
    O casal tem jeito de ser fofo, de ir construindo um amor e amizade sólido, mas aos poucos, além de ter um toque divertido.
    E gostei muito de saber que os personagens secundários são bem desenvolvidos. Gosto demais quando são.
    bjss

    ResponderExcluir
  7. Gostei da protagonista Freyja e senti uma leve semelhança dela com a história de Eve, só que neste caso quem precisa de um casamento é Joshua. Gostei também de Joshua, gostei principalmente do casal principal debochar do "politicamente correto" da sociedade da época. Mesmo conhecendo a história de Freyja e Joshua, ainda fico com Eve...rs... Outro ponto importante que você citou e que gosto muito de encontrar nos livros é a narração intercalada e também o ótimo desenvolvimento dos personagens secundários.
    Abraço!
    A Arte de Escrever

    ResponderExcluir