Nove Regras a Ignorar Antes de Se Apaixonar - Sarah MacLean

Informações Técnicas

Edição: 1
Editora: Arqueiro
Ano: 2016
Páginas: 384
Compre | Leia um Trecho





Minha gente, que livro é esse?! Nem sei como fazer a resenha dessa obra pra vocês, porque... Sarah MacLean acabou de trazer um romance de Época simplesmente incrível. Mas vamos lá. Aqui nós temos a Calpúrnia Hartwell, que sempre fez de tudo o que uma dama deve fazer: Ser arrumada, educada, recatada, interessante e tudo mais. Porém mesmo assim ela não conseguiu, mesmo após dez anos da sua apresentação a sociedade, um marido.

Callie está cansada dessas regras estúpidas da sociedade, afinal não se casará mesmo. Sem nada a perder, a moça resolve listar as nove regras sociais que mais deseja quebrar, como beijar alguém apaixonadamente, fumar charuto, beber uísque, jogar em um clube para cavalheiros e dançar todas as músicas de um baile. E depois começa a quebrá-las de fato. 

Só que fazer tudo isso sozinha é chato, então ela convida o Sr. Gabriel St. John, o marquês de Ralston para acompanhá-la nessa jornada. Além de incrivelmente bonito e divertido, ele é o maior libertino de Londres. Contudo, passar tanto tempo na companhia dele pode ser perigoso. Há anos Callie sonha com Gabriel e, se não tiver cuidado, pode acabar quebrando a regra mais importante de todas – a que diz que aqueles que buscam o prazer não devem se apaixonar perdidamente.



O que falar sobre essa obra sem meter os pés pelas mãos?! Meu Deus que obra mais linda, engraçada, sensual... Tudo. Sarah MacLean pegou para escrever um gênero incrível e o transformou em algo único. Primeiramente nós temos uma personagem normal, e que pode até ser enxergada como excluída pela sociedade por estar acima do peso. Temos um homem libertino, típico nos livros.

Porém temos um diferencial: Uma moça que não quer mais seguir as regras da sociedade, e para isso Callie conta com o St. Gabriel para cumprir a sua lista que consiste em:

1. Beijar alguém... apaixonadamente
2. Fumar charuto e beber uísque
3. Montar com as pernas abertas
4. Esgrimir
5. Assistir a um duelo
6. Disparar uma pistola
7. Jogar (em um clube para cavalheiros)
8. Dançar todas as danças em um baile
9. Ser considerada linda. Pelo menos uma vez.

Callie é uma excelente narradora, nos contado a história com a melhor das intenções, e admito, com o melhor jeito. Quando ela finalmente se desamarra dessas regras, e se permite ser quem é, ela se torna a MELHOR PERSONAGEM DE ROMANCE DE ÉPOCA. Engraçada, sexy, destemida, Callie mostra (mesmo sem essa intenção) que é a mulher mais interessante que St. Gabriel vai encontrar. E ele nota isso. 

"— Beijos não devem deixá-la satisfeita. Eles devem deixá-la querendo mais."

Ele tem uma meia irmã, e precisa apresentá-la a sociedade. Para isso, ele pede a companhia da Callie devido a sua castidade e bondade. Ao saber dos planos da Callie, ele faz um acordo com ela: Callie ajuda a irmã de St. Gabriel e ele em troca a ajuda a completar sua lista. Só que entre os desafios, ele vai vendo que Callie é muito mais do que ele pensava, e pensamentos e sentimentos antigos voltam à tona. O que fazer para convencê-la de que ele é o homem ideal para ela sem quebrar a única regra imposta por ela: Não se apaixonar?


Em Nove Regras a Ignorar antes de Se Apaixonar, Sarah MacLean trás uma obra infinitamente mais divertida e sexy que todos os romances de época que já li. Com personagens principais graciosos e secundários que completam a obra, esse livro entrou para o meu hall de obras favoritas, pelo seguinte motivo: Ele trata de empoderamento feminino da melhor maneira. Sarah MacLean mostrou a realidade através dos olhos da Callie da maneira como as mulheres viviam naquela época (e algumas vivem até hoje), e como devemos combater isso. 

- Preferiria que não usasse essa linguagem comigo. - Preferiria, é? Bem, eu preferiria que a senhorita ficasse fora do meu clube de esgrima! Aliás, fora das minhas tabernas e do meu quarto! Mas parece que nenhum de nós dois vai ter o que quer! Ele fez uma pausa, atônito. Pelo amor de Deus, mulher, está tentando se arruinar?

Ela mostrou que as mulheres daquela época só viviam pra casar (e não para serem felizes). Que enquanto o homem tinha direito a tudo, a mulher só tinha direito de respirar. Que mulheres não podiam escolher o que queriam fazer com sua própria vida. E nos trás uma personagem que luta contra isso. Callie quer fazer aquilo que apenas os homens podem fazer, e ela sai em busca disso, mesmo que "arruíne a sua reputação".  E ela faz isso de uma forma não violenta e revoltada. Ela faz com graça, sim! Tanto a autora quanto a personagem conseguem falar sobre empoderamento feminino sem tirar a leveza e romantismo dos Romances de Época. E isso me encantou.


A Diagramação da Editora Arqueiro ficou ótima, como sempre. Encontrei apenas um erro de tradução, mas nada que prejudique a leitura. A capa é simplesmente linda, assim como o tom de azul e as divisões dos capítulos na parte interna. Estou super ansiosa pelos próximos dois livros dessa série, que ganhou o meu coração. Por favor, leiam.

“O amor não é unilateral e egoísta. É pleno e generoso, e modifica a vida da melhor maneira possível. O amor não destrói, Gabriel. Ele cria.”

You May Also Like

9 comentários

  1. Ai que livro maravilhoso <3
    Eu acho super bacana os autores de romances de época criarem personagens fortes e decididas, que não aceitam ser submissas. Que não querem casar, mas se for pra casar, que seja com quem realmente ama.
    Gostei dessas regras a serem quebradas, acho que se fosse eu nesta época, criaria as mesmas regras!
    Espero ler em breve.

    ResponderExcluir
  2. Fiquei curiosa pra saber qual foi o erro de tradução! Me contaaa! rsrsrs Até o momento é o meu livro preferido do ano, fiquei apaixonada por Callie e pelo Gabriel!!! Além de ter umas situações bem engraçadas rs

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  3. Oi.
    Eu amo de paixão romances de época, estou lendo esse livro e estou amando, a mocinha sabe arrumar uma boa confusão bem, já rir horrores dessas regras.
    O mocinho é um personagem bom, um pouco galinha mais estou adorando a participação dele, ele é um.personagem muito marcante.
    Boa Noite.

    ResponderExcluir
  4. Aiii que resenha linda!!!
    Tami, quase não leio romances de época, mas cada vez que leio uma resenha sua, fico superempolgada!!!!!
    Anotado aqui, preciso lê-lo em breve, aliás, todas as resenhas que já li da Sarah MacLean são bem positivas.
    Pelo jeito a Callie é muito engraçada e destemida, e quando vê, não completou mais um item de sua lista como também aprendeu muito.
    Já quero!!
    bjss

    ResponderExcluir
  5. Ahhh não vejo a hora de ler *-*
    Esse livro parece ser incrível, um romance muito bom e divertido e bonito e fofo e..e..e..
    Já entendeu a empolgação? Estou louca para me jogar nessa história também. A personagem é tão forte e se mostra bem o que era uma mulher vivendo naquela época e lidando com esses dilemas, só pode ser bom mesmo. Fora o fato de não superar o nome (esse foi diferente) tudo parece ser muito bem feito. Do tipo pra favoritar. Quero tanto ler!

    ResponderExcluir
  6. Tamiris! Adoreeeei!
    O livro está mto bacana! Estou babando com suas resenhas... Estou mais ainda apaixonada pelos romances de época!
    A capa tá lindaaa!
    Os detalhes estão dmais! Gosto mto da forma que vc passa cada detalhes!
    Parabéns!!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  7. Oie Tamiris =)

    Ahh!! Eu me sinto uma ET por ter sido uma das poucas pessoas que conheço que não gostou tanto assim desse livro rs... Achei a protagonista um porre e por conta disso não consegui me envolver tanto assim com a história. Espero que os próximos livros me cativem mais.

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  8. Oi Tamiris!
    Já li essa série inteira e a outra série da autora lançada pela editora Guterberg e amei! Tbm acho os romances de época dela incríveis!
    Achei linda a edição da arqueiro! Estou louca para ver as capas dos livros restantes da série!
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Primeiro de tudo gostei muito desta capa, ela é muito linda. Adorei a ideia da autora de construir uma personagem como Callie, além de ser batalhadora e não ligar para o que os outros dizem a lista que ela decide seguir é muito engraçada. Gostei também como St. Gabriel foi introduzido, a autora continuou com o bom humor...rs... Bem por enquanto não sei se leria o livro, mas confesso que fiquei bem curiosa para conferi-la. Adorei a resenha e a dica.
    Abraço!
    A Arte de Escrever

    ResponderExcluir