São Paulo


Comecei o post já com a foto do primeiro ~e favorito~ lugar de São Paulo, porque sou dessas. São Paulo foi descoberta através de uma missão jesuíta, e foi "escolhida" (naturalmente, não de forma direta) pelos indígenas e europeus como uma cidade propícia ao comércio e empreendedorismo, coisa que continua sendo até hoje.

Fomos a São Paulo para um evento de leitura, que é a Bienal do Livro, porém aproveitamos a oportunidade e esticamos a viagem para conhecermos o local. No primeiro dia (era um domingo) fomos a Avenida Paulista, que estava fechada para lazer ou seja, estava cheio. Tinha tanta gente que eu estava simplesmente estupefata. Assim, eu vi pessoalmente pela primeira vez diversas raças de cachorrinhos que eu nunca tinha visto, vi muitas "Fridas" lá ~o que a deixou bastante chateada, porque ela queria conhecer muitas irmãs gêmeas~.

Tinham muitos artistas lá, entre palhaços, mágicos, cantores, dançarinos, bonecos ~aqueles homens que se fantasiam e para eles fazerem alguma coisa você tem que colocar dinheiro na bolsa a frente~, e muitas outras coisas. Tinha música de todo tipo, e você fica se sentindo em  um filme, onde tudo acontece e você ali. 

   

Finalmente conhecemos o Starbucks, e por mais que todo mundo diga como é bom, ainda prefiro o meu café no pano, não vou mentir. Mas assim, depois de uns três copos, você se acostuma com o sabor, e passa a gostar. No outro dia fomos ao Mercado Municipal, provar as delícias que tem lá. Provamos muitas frutas, como o morango com tâmara (meu favorito), o abacaxi sem acidez, a pitaia que eu achei o gosto super delícia e tinha um "creque creque" interessante, uma fruta que parecia com kiwi mas tinha gosto de outra coisa.

   

Como não somos de ferro nem nada provamos o famoso sanduíche de mortadela, mas como meu marido não gosta muito de mortadela ele mandou colocar cheddar no sanduíche, e devo dizer que ficou mais gostoso ainda. Provamos o bolinho de bacalhau, que não sei porque colocam no diminutivo o prato se o bolo é gigante. E provamos um pastel de camarão que minha nossa, só existe um melhor, que está em Natal - RN. Tudo nós pedimos de uma porção só, porque as comidas são muito exageradas, e deu para eu e Segundo e ainda sobrava. 

  
   

Fomos também a Pinacoteca, onde levamos hooooooooooras olhando cada uma das obras de artes. Algumas eu não entendi bulhufas nenhuma, outras eu achei extremamente interessantes, e outras são daqui da Paraíba, e senti orgulho. Tinham muitos nus, e eu adoro obras de artes de nus porque sim.Tinham obras que você devia fazer alguma coisa para entendê-las, outras que você tinha apenas que observar e outras que não adiantava nem você observar que você não iria entender. A gente passou o dia inteiro lá, e ficamos muito felizes.


Essa era a vista de um shopping que a gente foi, a vista de 0,001% de São Paulo e ainda assim incrivelmente bela. No outro dia, fomos ao Bairro da Liberdade, mais conhecido como o bairro dos japoneses. E como tem Japonês lá, eu não entendi foi nada do que eles falavam entre si, mas fiquei maravilhada com o tanto de coisa que eles conversavam. 

  

E tinha muito cacareco japonês, entre roupas, fantasias de animes, e réplicas de objetos de animes, e armas de brinquedos, aquelas espadas, e biscoitos e refrigerantes. Maquiagem lá é o ouro pra quem gosta, o preço é até melhor. Comi muito sushi lá, muitos mesmo.

  


Outro lugar que conhecemos e que achei incrível foi o Beco do Batman. Minha amiga Dani levou a gente pra conhecer, e é um espaço bem interessante, cheio de artes nas paredes. É ótimo para fazer fotos, e tomar uma cerveja, tem música e tal. Pra quem gosta de fotos, esse é o lugar. A gente também foi a Catedral e na Praça da Sé, pra conhecer, mas não fizemos fotos por causa do perigo. Fomos na 25 de março também, e comprei cacareco de papelaria, mas fomos mesmo só pra ver o pessoal vendendo os troços, que é bem conhecido em São Paulo. 

Só faltou ir no Parque Ibirapuera, porque estava chovendo muito e não dava pra gente ir. Mas até em manifestação a gente passou, mesmo sem querer. Foi uma cidade completamente diferente de conhecer, porque é uma cidade extremamente urbana e a cidade em si, os prédios e a vida movimentada é o que se tem pra conhecer.

You May Also Like

1 comentários