Body Positive: O que é e meu caminho percorrido


Vi uma postagem da Alê no blog da Ju Romano sobre Body Positive e eu resolvi escrever um pouco sobre esse assunto com vocês. A Alê explica Body Positive como: imagem corporal positiva, em tradução literal. Tá, mas o que isso quer dizer na prática? É não ligar para os padrões de corpo, cabelo e simplesmente amar o seu corpo exatamente como ele é.

Como a Alê mesmo fala, não é se conformar com o corpo e sim amar ele e ponto. É você olhar no espelho e gostar do que vê. É (usando o exemplo da Alê) você ir a praia porque você gosta mais de nadar do que o incômodo que sente com suas estrias. É parar de alisar o cabelo porque sabe que o seu cabelo natural vai formar o seu rosto perfeitamente.É usar um cropped, mesmo todos dizendo que só magra pode usar.


Eu pelo menos sempre fui melhor para ver a beleza nos outros do que em mim. Eu sempre me sentia desconectada com meu corpo e o que eu fazia para tentar mantê-lo abaixo dos 80kg. Até que um dia eu me libertei. Eu comecei a olhar para as minhas estrias, e não ver marcas de gordura, mas sim marcas das histórias que vivi. Não tenho vergonha de mostrar a barriga e me acho incrivelmente sexy usando uma roupa de praia. 

Foi fácil ? Não mesmo, foi e ainda é difícil. É difícil quando alguém chega e diz: Nossa, você deveria emagrecer. Ou quando dizer: Uma moça tão linda pesando tanto?! E chega a doer no coração quando ouço uma amiga dizer que tem que emagrecer, pois de acordo com sua mãe, GORDAS NÃO ARRUMAM NAMORADOS. Eu tento avisar a ela que eu sou casada com um homem sexy, lindo, amoroso e eu sou gorda linda e maravilhosa. Mas ela não escuta, porque o problema é maior do que o que sua mãe fala, mas o que ela vê quando olha no espelho.


As vezes eu olhava feed do instagram de moças magras e simplesmente GOSTOSAS (a minha favorita é a Rica de Marré, LINDA DEMAIS), e eu me sentia um lixo. Então eu fui trabalhando da seguinte forma: Todo dia eu olhava no espelho e tentava de alguma forma encontrar algo bonito no meu corpo. Seja meus olhos, meu sorriso, aquela marca que eu tenho de uma queda da infância, eu tinha que ver algo bonito em mim todo santo dia. E chegou o dia em que o que eu vi de lindo em mim era o que eu achava feio a algum tempo atrás. E daí quando abri o instagram e vi aquela moça magra, eu pensei: Nossa, ela é linda. Mas eu também sou. 

Se amar e ter um corpo positivo é um processo lento e que mexe com a nossa auto estima, mas após você conseguir concluir todos os pontos, vai ser mais fácil se amar todos os dias. Olhem o post da Alê e sigam aqueles passos, vocês vão ver as mudanças em vocês. - LINK

PS. Um beijo para a melhor fotógrafa : Amanda Rocha


You May Also Like

1 comentários